Advertorial

NOVIDADE: Após se livrar da candidíase, mulher ensina como lidar com essa praga definitivamente

Nossa equipe fez o teste. Resultado comprovado, eficácia garantida

Leia nossa matéria:

Coceira intensa, vermelhidão, inchaço e forte ardor na região íntima. Estes são alguns dos sintomas da tão incômoda infecção por cândida, que além de toda a “dor de cabeça” ainda destrói a autoestima e prejudica o emocional de muitas mulheres.

De acordo com a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp), cerca de 75% das mulheres terão candidíase em alguma fase da vida. Dessa porcentagem, quase 50% terá uma segunda infecção por cândida, e cerca de 5% apresentarão essa condição mais de uma vez por ano.

Uma das causas da candidíase são as alterações hormonais provocadas pela gravidez, uso de anticoncepcionais, distúrbios menstruais, menopausa… E, por isso, essa condição pode aparecer em qualquer fase da vida da mulher.

No entanto, o stress, fatores emocionais e o desequilíbrio da flora bacteriana também facilitam o aparecimento da infecção por cândida.

Ao passo que todas nós sofremos com os ataques da candidíase, a paulistana Cláudia Müller, de 53 anos, aproveita o fato de desfrutar de uma vida sem todos os transtornos que acompanham essa incômoda condição de saúde da mulher.

E qual será o trunfo de Cláudia para manter a saúde de sua região íntima impecável, enquanto nós padecemos desse mal?

A BATALHA DE CLÁUDIA CONTRA A CANDIDÍASE

Cláudia Müller, aos 53 anos, hoje é feliz por manter uma saúde íntima impecável. Foto: Arquivo Pessoal

Cláudia revelou à nossa redação que sua vida nem sempre foi assim tão feliz. Ela relata que começou a sofrer com a candidíase aos 49 anos, quando passou pelo climatério: a tão temida menopausa.

Dali em diante, a coceira piorava a cada dia, acompanhada de ardência, corrimento pastoso, dores terríveis e infecções urinárias… Quadro que já havia se tornado recorrente.

“Olha, eu não aguentava mais conviver com a candidíase de repetição, que ia e voltava até mais de 6 vezes por ano, e isso realmente mexia muito com o meu emocional, eu me sentia muito desanimada e infeliz.”

“Nessa época, tamanho o meu desespero, procurei na internet e nas redes sociais formas de acabar de uma vez por todas com essa praga. Mas o que me recomendaram realmente me deixou assustada: eu cheguei a encontrar dicas de tratamentos caseiros que usavam desde alho até bicarbonato de sódio” – recorda Cláudia.

Cláudia Müller no Laboratório de Pesquisa - Foto: Arquivo Pessoal.

Assim como Cláudia, muitas mulheres acreditam que os ataques do fungo candida albicans são algo comum e que não há como evitá-los…

Mas o que a maioria delas não sabe é que apesar da espécie candida albicans ser a principal causadora da candidíase, existem outras espécies desse fungo que são ainda mais agressivas.

E é por isso que todas as tentativas para se livrar da candidíase podem não dar em nada… Porque, provavelmente, o morador indesejado da sua flora vaginal já pode ter se tornado super-resistente.

E todos os esforços para tentar eliminar esse invasor, na verdade, podem tê-lo deixado ainda mais forte…

Só que, apesar do avanço dos microrganismos super-resistentes serem, de fato, alarmantes, a descoberta de Cláudia é uma luz no fim do túnel.

A DESCOBERTA DE CLÁUDIA MUDOU TUDO

Sabendo que as alternativas caseiras que encontrou na internet não seriam a solução definitiva para o seu problema, Cláudia usou suas habilidades de pesquisadora para buscar por algo inovador e que realmente fosse à raiz da candidíase.

Não foi nada fácil, mas depois de uma busca colossal, Cláudia encontrou renomados estudos científicos que comprovaram a eficácia de um composto natural, capaz de combater drasticamente os sintomas e a proliferação da candidíase.

Redução da proliferação do fungo cândida. – Foto: Arquivo Pessoal.

A fórmula inovadora desse composto natural encontrado por Cláudia combina os efeitos terapêuticos da alicina, extraída do Allium sativum L., e do óleo obtido do Cocos Nucifera L.

O resultado é um extrato puro com propriedades bactericidas, antifúngicas e antivirais, que também age como fungistático e fungicida, ativando uma barreira contra os fungos que causam a candidíase, até mesmo os mais resistentes.

E a grande novidade é que o composto natural usado por Cláudia agora está disponível no Brasil.

Ele e é produzido por uma das maiores empresas de saúde natural do país, a Learne Saúde, e recebeu o nome de Candi Clear.

O Candi Clear é o único produto no mercado que possui as dosagens exatas, testadas cientificamente, para auxiliar não só no combate dos sintomas da candidíase, mas para agir direto na raiz da infecção pelo fungo cândida, evitando que ele reapareça.

Seus componentes são extraídos de insumos orgânicos da mais alta da mais alta qualidade, agindo imediatamente no alívio dos sintomas.

Representação de alguns compostos que integram o Candi Clear

Esse poderoso composto natural inovador e acessível, o Candi Clear, trouxe esperança para as mulheres que sofrem com os frequentes e incômodos ataques da candidíase.

Ao descobrir essa fórmula única em suas pesquisas, Cláudia revela que ficou tentada em testá-la:

“Fiquei muito surpresa em ter encontrado os estudos que mostravam a eficácia dessa fórmula. Então, resolvi experimentar e não poderia ter ficado mais satisfeita com o resultado! Comecei a perceber a diferença logo depois do primeiro uso. Senti um alívio imediato na coceira e no ardor, a vermelhidão e o inchaço também diminuíram drasticamente. E eu usei a fórmula uma vez ao dia…”

Cláudia Müller em seu primeiro mês de tratamento. - Foto: Arquivo Pessoal.

“Eu fiquei muito impressionada, o efeito é realmente incrível! Senti como se eu tivesse instantaneamente ativado uma função reparadora da minha região íntima. Voltei a fazer meu trabalho tranquilamente, sem toda a coceira e o incômodo de antes. Hoje, longe da candidíase, sinto como se eu tivesse conquistado uma nova vida. Não consigo nem explicar em palavras como estou feliz hoje. Até voltei a viajar e fazer as coisas que eu tanto gosto.”, comenta Cláudia, radiante.

Cláudia Müller em uma de suas viagens.
- Foto: Arquivo Pessoal.

Centenas de leitoras tem nos enviado e-mails e outras mensagens, mostrando os seus resultados depois de experimentar o Candi Clear.

Confira abaixo alguns dos relatos que recebemos:

A Andressa, de 40 anos, da cidade de Lins/SP, depois de muita frustração com a ardência e coceira que não davam trégua, hoje já não sofre mais. Ela recuperou o controle da sua vida e está satisfeita.

 Já a Fátima, de 55 anos, de Montes Claros/MG, percebeu uma melhora no aspecto do corrimento que apareceu durante a menopausa…

Bom, nós dificilmente recomendamos algum produto em nossa página, mas depois de todas as evidências da eficácia dessa inovação, achamos que nossas leitoras iriam gostar da dica.

Além disso, a empresa responsável pela venda do Candi Clear no Brasil, a Learne Saúde, confia tanto no seu produto que oferece uma garantia de 100% de satisfação ou o seu dinheiro de volta.

 Isso mesmo! Você tem 30 dias para usar o produto, e caso não fique satisfeita, basta entrar em contato com a empresa para receber o seu dinheiro de volta.

Simples assim, a Learne Saúde acredita que todas as mulheres merecem desfrutar das infinitas possibilidades de uma vida longe da candidíase.

Por isso, eles oferecem o negócio certo.

Mas há um aviso importante: segundo o fabricante, o Candi Clear está disponível para compra apenas através da internet, e não é vendido em farmácias. 

De acordo com a empresa, isso se deve ao fato de que a demanda pelo produto está tão alta que o pouco estoque disponível é vendido em poucas horas, através do site oficial.

Desconto de 60% + 30 dias de garantia + Parcelamento em até 12X somente para leitores da Boa Forma

IMPORTANTE
Este produto não se destina a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, os resultados podem variar de pessoa para pessoa, esses depoimentos podem ser fictícios, esta informação não constitui aconselhamento medico e não deve ser considerada como tal, consulte o seu medico antes de modificar o seu regime médico regular.