QUER RECEBER CONTEÚDO EXCLUSIVO E GRATUITO "OS 6 PRINCIPAIS NUTRIENTES"?​

* Não vamos distribuir seu e-mail

A epidemia dos olhos idosos

Você já ouviu falar da epidemia que vem atingindo milhões de idosos?

E antes que você pense: não, eu não estou me referindo à pandemia do coronavírus que já fez milhões de vítimas, idosas ou não.

Estou me referindo ao maior responsável pela cegueira em pessoas acima de 65 anos, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO).

Uma doença cruel que pode se apresentar de forma lenta – que no começo você nem percebe direito – ou de forma repentina, podendo arrancar a sua visão a força abruptamente…

Você sabe qual doença é essa?

Quais são os seus sintomas?

Quais são seus fatores de risco?

Em quantas formas ela pode se apresentar?

Bem, se a sua resposta para estas perguntas for “não”… continue lendo, pois hoje você vai saber e aprender aqui na Learne Saúde.

Então, afinal de contas, que doença é essa?

 

Degeneração macular relacionada à idade:

Conhecida também como simplesmente DMRI, essa epidemia que vem atacando os olhos e a visão dos idosos é uma doença degenerativa e progressiva que atinge a mácula (área central da retina) que vai piorando ao passar dos anos, até que por fim, pode causar a cegueira irreversível em idosos.

Estima-se, de acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), que cerca de 3 milhões de pessoas sofram com a DMRI no Brasil e a tendência é que este número fique ainda maior devido ao aumento esperado e previsto da população idosa no Brasil, futuramente.

Leia também: Doenças que prejudicam a visão – Veja os sintomas

 

Recomendado 

Informe especial para você que tem mais de 50 anos

Pesquisas da Universidade de Harvard atestam que a união de três elementos naturais são a fórmula perfeita para o “olho envelhecido”

CLIQUE AQUI  e ative o “botão nitidez” dos seus olhos

 

Sintomas:

Os sintomas, que uma pessoa afetada pela degeneração macular relacionada à idade (DMRI) sente, são visuais, sendo os principais:

Diminuição da visão central – causada por uma mancha escura na parte central e de foco, prejudicando a visão tanto de perto como de longe;

Distorção de imagens;

Embaçamento da visão lenta ou abrupta;

 

Fatores de risco:

O principal fator de risco, como o próprio nome da doença indica, é a idade. O desenvolvimento da doença está ligado diretamente ao processo natural de envelhecimento ocular, atingindo principalmente pessoas acima dos 60 anos.


Mas existem outros fatores que podem e influenciam o desenvolvimento desta doença, sendo eles:

• Etnia caucasiana – segundo o próprio Ministério da Saúde, pessoas com a pele e olhos claros têm uma maior chance de desenvolver a doença quando comparadas a pessoas de outras etnias;

• Exposição excessiva à radiação solar – pessoas que foram demasiadamente expostas, ao longo da vida, à radiação solar estão mais suscetíveis a desenvolver DMRI;

• Tabagismo – estima-se que o tabagismo seja capaz de dobrar o risco da ocorrência da DMRI;

• Histórico familiar – pessoas que possuem casos da doença no histórico familiar correm maior risco de enfrentar a doença na velhice;

• Hipertensão, obesidade e alta ingestão de gordura – são doenças e práticas associadas como fatores de risco da doença.

 

Tipos de DMRI:

A degeneração macular relacionada à idade pode ser classificada em dois tipos:

• DMRI seca: conhecida também como “não-exsudativa”, é a responsável, de acordo com o Ministério da Saúde, por cerca de 90% dos casos da doença. Sendo a causadora, de forma lenta, da formação das drusas e alterações no epitélio pigmentar da retina, que pode evoluir para uma atrofia geográfica.

• DMRI úmida: conhecida também como “exsudativa”, é a responsável pela acentuada e repentina perda de visão central, por causa do surgimento de novos vasos sanguíneos anormais debaixo da retina que podem vazar ou sangrar.

Leia também: Diabetes Mellitus – Tipo 1 e 2: qual é a diferença

Recomendado para você

 Leia isso se você tem Diabetes 


 

 

 

 Um estudo alemão mostrou que níveis altos de açúcar no sangue prejudicam a cognição e pode levar à perda de memória

Para combater o excesso de glicose no organismo, uma pesquisa inédita realizada descobriu um antídoto extraído de fruta

CLIQUE AQUI para saber mais

https://www.saude.gov.br/images/pdf/2019/janeiro/08/PCDT-2018-Denegeracao-Macular-1.pdf

https://www.cbo.net.br/novo/publico-geral/dmri.php

http://www.cbo.net.br/novo/publico-geral/tudo-sobre-dmri.php

https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45064-sus-ofertara-novo-tratamento-para-denegeracao-macular

http://www.cbo.com.br/novo/publicacoes/condicoes_saude_ocular_brasil2019.pdf

Conteúdos Relacionados

Receba nossos conteúdos gratuitos sobre saúde natural

Ao se cadastrar, você concorda com os nossos Termos de Política e Privacidade, incluindo o uso de cookies.

Artigos Recentes

Aprecie mais a vida​

Participe Lista VIP da Leever para ter acesso exclusivo a dicas de fitness e notícias de saúde para ajudar a aumentar sua vitalidade.

Guias de Saúde​

Planos de refeições​

Pesquisas Recentes

* As opiniões e opiniões expressas pelos colaboradores e / ou pelas análises de produtos são suas e não necessariamente da Learne Saúde…

Somos uma empresa que foco único em saúde natural, através da distribuição do nosso conhecimento compartilhamos conhecimento em saúde natural, juntamos os melhores profissionais para trazer a você o melhor da saúde vinda através da natureza.

CNPJ: 23.742.740/0001-07
Endereço: Rua: Margarida Dias D Sá Jatobá, n° 25
Bairro: Parque Jatobá (Nova Veneza)
Sumaré/SP
CEP: 13.175-644

Curta a Learne

Nossa Lista VIP